2007-10-20

Hoje queria ser entendida sem precisar explicar o que aconteceu.
Só preciso escrever... Mesmo que minhas palavras pareçam sem nexo, escrever é meu alivio, minha morfina tanto para o êxtase quanto para a dor.
Mas hj o post não é de êxtase. Impossível brotar sorrisos quando a imagem que estampa minha mente é a do rosto do meu irmão coberto de socos e chutes e com aquela tonalidade arroxeada em sua pele alva.
Impossível digerir como que seres humanos aparentemente normais podem transformar-se em selvagens num piscar de olhos.
Impossível dizer se existe culpados ou inocentes, se enfim acabou ou se é só o começo, tudo o que eu queria era poder colocar numa caixinha todos os que eu amo e que foram indiretamente atingidos por essa covardia e ignorância e deixá-los lá guardados, longe dessas nuvens negras e desse dia que já nasceu tão triste e impregnado do cheiro insuportável e cruento da violência.