2008-06-26

RITUAL


Banhava-se sempre demoradamente. Oléos perfumados e afrodísiacos. Incensos com essências de mel ou jasmim. Pétalas de rosas espalhadas na banheira. Era seu momento de maior intimidade. Adorava sentir a água morna acariciando a pele sedosa, escorrendo pelo pescoço, fazendo curva sobre seus seios e morrendo junto a seus pés. Brincava com as espumas que lhe faziam cócegas. Ensaboava os cabelos e o resto do corpo como quem cumpre um ritual. Naqueles momentos sentia-se tal qual Afrodite, nua, molhada, deusa... exalando luxúria e despertando paixões.

|


3 : Adicione seu Ingrediente (Blogger):

Mel disse...

Que delícia!
Fiquei com vontade!

Beijos e lindo fim de semana pra ti.

:: Fatima :: disse...

Adoreiii!Obrigado pela visita e pelo comentario!
Tenha um otimo fds...
Tem post novo!

Bjoo(**

Patty Diphusa disse...

Cin, fiz um post recente sobre como perco a noção do tempo no banho, viajo completamente, até que alguém tem de me avisar que minha vida precisa continuar comigo.

Mas era só uma constatação, o seu está muito mais poético e sensual.

Bjs