2008-11-04

Eu amo mais quando estou longe

Eu viajei e o marido ficou. Dessa vez tive certeza de algo que eu já suspeitava: eu o amo mais quando estamos longe. Calma, isso não quer dizer que eu não o amo quando estamos perto, mas nessas ocasiões é aquele amor tranquilo, seguro, sem arrebatamentos ou questionamentos porque ele simplesmente está ali do meu lado.
Mas quando ele está longe 1 dia parece 1 ano e eu sinto uma saudade tão grande que chega a doer no peito. E é aí que eu me dou em conta o quanto minha vida está encaixada na dele, e fico pensando que sem ele tudo em mim é contido. Porque a minha concretização de vida amorosa feliz depende dele (e só dele) pra se realizar, afinal, com mais ninguem seria assim. Com nenhuma outra pessoa eu seria tão plena.
A presença dele todos os dias ás vezes até me faz esquecer o quanto ele se tornou imprescindível no meu mundo, por isso, apesar da saudade, dias longes vez ou outra são até bem vindos, para eu relembrar e agradecer a Deus pelo homem infinitamente especial que ele colocou no meu caminho.

|


9 : Adicione seu Ingrediente (Blogger):

Rosi disse...

Linda, bom te ver, ver seu barrigão, vcs estão lindas.
Sejam muito bem-vindas.
Saudades

Anne Dayse disse...

Que lindoooo, eh verdade, as vezes as distância nos faz perceber o quanto o outro é importantee
seja bem vinda de volta
bjinhus

Leandro disse...

É assim mesmo. Na luta do dia-a-dia nem percebemos o quanto certas coisas nos são importantes.

Jaya disse...

Ah, que belezaaaaaaaa!

Cin,

Bom demais ter você de volta, viu? Eu tava era precisando dessas tuas palavras pra continuar acreditando em amores. Felicidades a dois. Bonitezas.

O texto é lindo! O sentimento embutido em casa letra só soube me fazer sorrir.

E moçaaaaaaaa, que coisa fofa é a foto da barriguinha, ali ao lado! Que lindas, vocês duas. (:

Uns beijos, viu?
Nas duas.

E bem vinda de volta!

Jac C. disse...

Menina, isso tudo o que vc sentiu aí: multiplica!
Imagina o que passei ano passado vivendo literalmente longe do maridão?
Ai, ai... que bom que tudo na vida passa!
Beijinhos.

Jazz disse...

love is all we need

Thiago disse...

QUe lindo Cin! Fiquei feliz com seu retorno! amar é mesmo isso aí e a distância só nos faz perceber sua imensidão! Como vai o bebê?

Abraços!

Mel disse...

Oi Cin!

Que bo que vc voltou a blogar e nos trazer suas histórias tão lindas e cheias amor!
Obrigada pelos parabéns!
E a baby? Quando nasce?
Beijos

Mel disse...

Ah, e a ausência tem disso...
Saudade!

:)