2008-05-23

O que ficou pelo caminho...

Nós nascemos inteiros, mas não morremos inteiros. Vamos sendo despedaçados no decorrer da vida. Esmigalhados, partidos em pedaços. Tem uma parte minha em cada amigo que conheci, vivi momentos plenos e depois a vida tratou de nos dar rumos diferentes e eu nunca mais os vi. Meus amigos de infância, faz tanto tempo, por onde andam? ainda tenho nítida as lembranças do balanço em movimento e nossos risos soltos pelo ar, eles levaram consigo uma parte da minha inocência, da minha pureza plena. Anos mais tarde, descobri o amor...meu 1° namorado, o coração palpitando desenfreadamente com um simples tocar de mãos...a sensação de eternidade...os sonhos...a intensidade...tudo vivido profundamente naquela urgência adolescente que também ficou pelo caminho perdida em algum lugar. As pessoas que partiram cedo demais...meu avô e as histórias que eu não ouvi, tenho tão poucas lembranças para me agarrar, foi arrancado de mim um laço profundo quando ele se foi. Maria, a funcionária que se tornou da familia e a vida lhe foi ceifada de forma tão abrupta, Thiago meu primo querido no auge de seus 18 anos, tios, tias, avó...em cada partida uma pétala minha foi desfolhada pois eu sabia que a partir dali tudo o que me sobrariam eram lembranças congeladas e uma saudade sem solução.
Ai vieram os bichos de estimação...Mel, Conchita, Brigite...fizeram aflorar meus primeiros instintos maternos, mesmo sem nunca ter parido: cuidado, preocupação, amor, carinho, zelo... e cada uma a seu modo também se foi e eu me despedaçei nas partidas mais uma vez, segui, porque a gente sempre tem que seguir, mas os pedaços que ficaram espalhados durante a trajetória muitas vezes me faltam e me doem.
A gente nasce inteiro, mas ningúem passa por essa vida sem se despedaçar.

|


21 : Adicione seu Ingrediente (Blogger):

Rosi disse...

Cin querida
Um ótimo retorno para você.
Tomara que as férias tenham sido renovadoras e que esse ano (que para vc começa só agora) seja repleto de surpresas boas.
Um abraço

Geminiana Doce disse...

Nossa que lindo esse texto!!!
E as férias como foram?
Que bom tê-la de volta!
Quanto ao carinha da minha postagem,não é nimguém interessante!!rsrs
Bjos e Luz

Lua disse...

e como dói...
espero que tenhamos inumeras petalas que possam nos causar muitas felicidas e que continuem sempre ali ao nosso lado tranzedo muitas gargalhadas... e que aquelas perdidas, nao se percam da nossa essencia...

beijos

Janete Andrade disse...

na falta de um adjetivo mais adequado, simplesmente PERFEITO!
vamos sim nos despedaçando ao longo dessa estrada chamada vida, e alguns pedaços q nos são arrancados é como se perdesse alguma membro, uma perna por exemplo, torna-se até difícil caminhar sem aquele pedaço, algumas feridas jamais são cicatrizadas, mas como vc mesma disse é necessário seguir em frente! :)

=*

Assim que sou disse...

Tem uma música do Milton Nascimento e do Fernando Brant chamada "Encontros e Despedidas" que diz assim:" A hora do encontro é também despedida. A plataforma dessa estação é a vida desse meu lugar".
Estamos sempre encontrando e nos despedindo dos que cruzam a nossa vida. Muitas vezes nos damos conta de que não aproveitamos verdadeiramente os encontros porque as despedidas são infalíveis e inevitáveis. O tempo do "sempre" é, às vezes, tão curto, não é? Até pensei sobre isso hoje, lembrando do poeta Vinícius de Moraes que dizia que "temos que viver a vida de malas prontas".
Obrigado pela visita. Volte sempre!

bjs.

Mari disse...

lindo cin...
a vida dá e tbm leva...
beijoo

Lorita disse...

Bom é qdo deixamos um pouco de nós na vida dos outros e qdo deixam partes de outros queridos em nós. A gente não se despedaça, só fica cheio de remendos coloridos de vidas bem quistas pra gente.

Bjm

Diana M. disse...

Desculpe a demora, mas meu pc me impediu de visitar-te no dia de seu regresso =/
Mas, acredito que a volta foi calorosa, a foto está linda, o Nordeste deve ser perfeito *-*. Boas vindas moça!

T@rci disse...

Oi querida!
Acredito que mais que isso, a gente nasce inteiro e vai se desedaçando durante a vida, e pegando pedaços de outras pessoas tbm. Mais não acho que isso seja ruim, isso que faz a roda da vida girar sempre.Bjo grande!

cris santos disse...

Cin, você voltouuu ;)

Lindo post! Concordo com voce quando diz que perdemos um pedaço de nós à cada despedida, é tão dificil sangrar um adeus =/.
Mas penso que construimos um novo pedaço à cada pessoa/experiencia nova que encontramos... Do tipo, rasga aqui, costura um outro pedaço ali. Mas não é mais a mesma roupa, talvez até fique melhor mas agora é outra, e isso doi =/
Bom, vidinha complicada essa do ser humano... Mata essa historia de ter que renascer todo dia, mas sigamos em frente!
Desejo tudo do melhor para vc! beijjooss qrida!
(Ebaaaa, eu tambem faço posts aki no Segredos de Liquidificador xD)

Narradora disse...

É verdade, ninguém mesmo...
Mas o bom é que dos outros também fica um pedaço na gente.
No final, não se está inteiro, mas todo remendado, o que se pode torcer é que a combinação aqueça a alma.
Bjs

Dayane disse...

"Aqueles que passam por nós,não vão sós,não nos deixam sós.deixam um pouco de si,levam um pouco de nós."Pq a vida é assim...

Desajustada disse...

bom, a cada petála deixada adquirimos uma de cor diferente de outra pessoa.

lindo texto.

beijos

Desajustada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariah disse...

acho que é justamente o contrário. só somos completos devido aos pedaços que "roubamos" pela vida...os amigos, os amores, ás lágrimas, os sorrisos...

eu, acredito ser, ainda um ser em construção...todos os dias.

mariah

Mel disse...

Cin, é assim mesmo, deixamos um pouco de nós nos outros e eles se deixam também... Mas não veja como um desperdício, migalhas, perdas... Veja como trocas, ganhos, experiências.
Sei que muitas passagens são duras, hoje passo por uma, mas tudo tem o seu porque e a sua lição, seja para nós mesmos, seja para a pessoa que esteve conosco.
Fique bem.
Beijos, Mel

Menina_Mulher disse...

Lindas palavras!

A gente se despedaça, mas temos a capacidade de juntar os cacos e recomeçar, isso faz de nós seres privilegiados.

Beijos!

Jaya disse...

Cin,

Sabe que eu aprendi diferente? Aprendi que a gente pode até se despedaçar, mas cada um que leva um pouco de nós, deixa na gente um pedaço de si. É reciprocidade. É bonito. E por isso a gente se mantém.

"Nós somos a soma das pessoas que nos cercam".

Ah! E quantos pedaços belos eu carrego comigo, moça!

Beijón.

Srta Diazepan disse...

Primeira vez no seu blog. Fiquei sabendo que tava de férias... bom retorno, espero que venha com pique ( o que é pouco provável pq a gente AMA a preguiça das férias - eu amo!)
Achei lindo o seu texto, a forma como vc descreveu as nossas perdas e como de alguma forma a gente tenta passar por elas. Não é fácil, mas não temos outras escolhas... perder significa tb se envolver. E como é bom se doar pra quem realmente merece!

beijo

F33RR&+i disse...

Tudo passa em nossa vida e ao contrário da propagando do OMO as marcas não. Assim como a gente se perde um pouco em cada amizade também nos construimos assim, arracamos um pedaço do outro para preencher o que falta em nós.
Bom texto

Jordie Nilla disse...

Excelente artigo, como de costume. Um grande obrigado a todos os que nos Ações.
voyance gratuite mail